facebook twitter rss youtube

Notícias

FENAG participa do 34º CONECEF

Teve início ontem (07/06), no estado de São Paulo, a 34ª edição do CONECEF - Congresso Nacional dos Empregados da Caixa Econômica Federal.

O encontro, realizado sob a organização da Contraf-CUT, termina hoje, 08/07 e debateu pautas que permeiam os seguintes eixos: nenhum direito a menos, Caixa 100% pública, Saúde Caixa, Funcef, saúde e condições de trabalho Reforma Trabalhista e Reforma Previdenciária.

A FENAG participa juntamente com 20 Gestores de todo Brasil, desse evento que é de suma relevância para fomentar a ampla discussão sobre questões que concernem o dia-a-dia dos empregados da CAIXA. “Somente o diálogo e união entre nós — que somos de diferentes entidades, mas com objetivos comuns de defender a CAIXA e todos os que dela fazem parte — torna possível a construção de uma pauta de reivindicações concisa da mesa permanente com a Empresa”, pontua Nilson Moura, Diretor de Parcerias e Investimentos da Federação.

Presença efetiva da classe gestora - Vinte delegados eleitos nos encontros estaduais são Gestores, todos eles apresentam proposituras do Movimento Gerencial para o debate com toda categoria bancária.

“O MOMENTO EXIGE UNIDADE” – Proferida por todas as entidades, a frase tornou-se emblemática neste primeiro dia do CONECEF. Diversas mesas temáticas foram realizadas, as quais trataram a defesa dos direitos dos empregados da Empresa, tais quais: Reformas Trabalhista e Previdenciária, Paineis Saúde CAIXA e FUNCEF, além da CAIXA 100% Pública. Foram trazidos palestrantes convidados, que possibilitaram a reflexão dos participantes sobre a importância de estarmos preparados para enfrentar os desafios vindouros. “Em minha opinião, o tema CAIXA 100% Pública é o carro chefe desse Congresso: defender a permanência da CAIXA enquanto empresa que leva as políticas públicas à sociedade é a nossa missão mais importante. A partir dela encampamos as demais, defesa do Saúde CAIXA, FUNCEF e outros”, afirma Nilson.

A importância de estarmos inteirados - Acompanhe em nosso site informações sobre o evento. É imprescindível estarmos atentos e vigilantes a todos os acontecimentos que abrangem os nossos direitos e o futuro da Empresa que é um patrimônio de todos nós.

 

 
  • Unnamed 1
  • Unnamed 2
  • Unnamed 3
  • Unnamed 4
  • Unnamed 5
  • Unnamed 6
  • Unnamed 7
  • Unnamed 8
  • Unnamed 9
  • Unnamed
     

    Participamos essa semana de uma importante Ação Educacional na Amana Key.

    Através da metáfora do Surfing Criativo, Oscar Motomura nos levou a refletir sobre Planejamento Estratégico e muitos outros aspectos das organizações em que atuamos (Caixa, Fenag e Agecef) e das nossas próprias vidas.

    Foi um encontro riquíssimo em aprendizado e reflexões profundas. Grato a Deosinedes, Nilson, Marcos Lima, Ed, Creuza, Israel e Lucas pela companhia. Este momento marcou o primeiro ato para revisão do Planejamento Estratégico da Fenag e selou uma parceria com a Amana Key, que pretendemos que seja duradoura.

    Estamos negociando melhores condições e portfólio adequado ao momento do Gestor Caixa e para os Dirigentes das Agecefs e Fenag.

    Daremos notícias.

     

                                                     

    Nesta quinta-feira (24 de maio), os aposentados da Caixa realizaram uma grande manifestação durante os IX Jogos para promover o Dia de Luta em Defesa do Saúde Caixa. O evento foi organizado pela Diretoria da FENACEF, e faz parte da campanha que se propõe a sensibilizar os empregados, ativos, aposentados e pensionistas da Caixa e suas famílias para a importância dessa política de assistência à saúde, ameaçada pelas novas determinações do governo.

    Além das inúmeras publicações nas redes sociais, com dizeres “Saúde Caixa, Eu Defendo”, as manifestações em defesa do plano de saúde ocorreram também nas diversas AEAs por todo o país.

    Com o nome “Saúde Caixa: eu defendo”, a campanha tem por objetivo alertar ativos, aposentados e pensionistas sobre os ataques que o plano de saúde vem sofrendo e demonstrar a relevância desse direito na vida das pessoas. A iniciativa conta com a participação da FENACEF, Fenae, Fenag, Advocef, Aneac e Social Caixa.

    Baixe o Manifesto em Defesa do Saúde Caixa aqui:

    Baixe aqui



    Manifestacao Saude Caixa 1
    Manifestacao Saude Caixa 2
    Manifestacao Saude Caixa 3
    Manifestacao Saude Caixa 4
    Manifestacao Saude Caixa 5

    Entidades se reúnem com grupo de revisão do Estatuto da FUNCEF.

    GT não fornece relatório completo, mas informa que pretende alterar processo eleitoral e alçada de aprovação para investimentos.

    Fenae, Fenacef, Fenag, Advocef, Aneac e Social Caixa compareceram à Funcef na última sexta-feira (18) para tomar conhecimento das análises feitas pelo Grupo de Trabalho de Revisão Estatutária. Na proposta inicial, são previstas alterações no processo eleitoral, redução da alçada para aprovação de investimentos, entre outros pontos.

    O relatório completo ainda será disponibilizado para avaliação das entidades, que terão somente até 29 de maio para apresentar proposições. Foram solicitados um prazo mais extenso e maior clareza na definição da metodologia para debate das propostas. Até a próxima terça-feira (22), as entidades receberão sugestões dos participantes.

    A reunião foi aberta pelo diretor de Participações Societárias e Imobiliárias da Funcef, Renato Villela, e contou com a presença dos membros do GT, composto por representantes da Caixa, da Funcef e eleitos.

    Segundo o GT, também está em discussão a proibição da participação de dirigentes da Funcef em conselhos das empresas investidas. Outra questão polêmica é a falta de consenso sobre o fim do voto de minerva na diretoria executiva.

    Estatuto só muda com voto de eleito

    O uso do voto de minerva é proibido para alterações estatutárias e de regulamentos, bem como para retirada de patrocínio ou aprovação de investimentos acima de 2% dos recursos garantidores. Como prevê o artigo 32, qualquer alteração no estatuto requer no mínimo quatro votos no Conselho Deliberativo, já que o presidente (indicado pela Caixa) não pode usar a prerrogativa do voto de desempate. Com isso, ao menos um conselheiro eleito terá que votar a favor para que a alteração estatutária seja aprovada.

    Consulta pública não é deliberativa

    A Funcef propôs que as considerações feitas pelas entidades sejam enviadas ao grupo de trabalho, que consolidará a análise em uma proposta a ser submetida a consulta pública.

    Contudo, segundo o artigo 33 do estatuto, a consulta pública é aplicável nos casos de alteração estatutária, mas sua função é apenas de orientação para o voto dos conselheiros eleitos. Na consulta pública, os participantes não terão poder de deliberação ou prerrogativa de veto.



    Cadastre-se e fique por dentro de
    todas as notícias da FENAG.

    Integração - Mail2Easy PRO




    (61) 3223 0240
    contato@fenag.org.br

    SRTV/SUL Edifício Palácio do Rádio II
    Bloco II - Sala 422 - Brasília - DF
    70340-902

    facebook  twitter  rss