61 3223.0240

Notícias

Ação coletiva das vantagens pessoais

AÇÕES DAS VPs

Segue nota técnica e Processos distribuídos referentes às Ações Coletivas das VP – vantagens pessoais. São dois processos: um para quem não aderiu à ESU/2008 (sendo "escriturários" até hoje) e o outro para quem fez adesão e hoje são TBN.

ACC 0020869- 76.2018.5.04.0014 e ACC 0020874- 59.2018.5.04.0027, atualmente em curso na 27ª Vara do Trabalho de Porto Alegre.

 Confira as ações abaixo:

 
Vescovi tenta fragilizar a governança da CAIXA

O Conselho de Administração da CAIXA, sob a liderança de Ana Paula Vescovi, insiste no enfraquecimento da Gestão do banco, através de alterações no seu Estatuto.

Após o seu insucesso na tentativa de transformar a CAIXA em S/A por intermédio de alteração do estatuto, fato ocorrido em abril deste ano; tendo havido posteriormente uma  investida infrutífera buscando alterar no estatuto a condição de indicar do mercado os Cargos de terceiro escalão da CAIXA, a Presidente do CA tenta, novamente emplacar uma alteração danosa à Instituição. 

Desta feita para tirar os cargos de Diretor que hoje são ocupados exclusivamente por empregados de carreira, para propiciar indicações políticas, disfarçadas de “seleções do mercado”.

A ocupação desses cargos por funcionários de carreira, selecionados por um processo interno e transparente, foi uma importante conquista, que contribuiu para a melhoria da governança corporativa da CAIXA.

Os Cargos de Diretoria passaram, a partir de então, a serem ocupados por profissionais do próprio banco com vasta experiência e conhecimento da instituição e do mercado ao qual ela está inserida.

A soma da experiência e o conhecimento desses profissionais contribuiu para a melhoria dos mais diversos processos, impactando positivamente na atuação do banco, com o registro de seu crescimento em números antes não alcançados. Isso é o resultado do compromisso de cada um desses profissionais com a instituição da qual fazem parte.

A quem interessaria esta mudança? Ao país? À Caixa? Não! Nenhum desses atores tem interesse em discutir uma alteração com tamanho impacto na CAIXA neste momento eleitoral, é no mínimo muito suspeita a insistência da Presidente do CA. 

A FENAG repudia toda e qualquer iniciativa que represente o enfraquecimento da CAIXA e não poupará esforços para combater tais ameaças, unindo forças com as demais entidades e utilizando os meios legais e republicanos cabíveis.

A CAIXA tem um papel de extrema importância para o Brasil e para a sua população. Precisamos garantir mecanismos para a sua proteção, principalmente daqueles que não tem nenhum compromisso com a sua missão e a sua história.

A FENAG tem sido protagonista, junto com outras entidades, na defesa constante e incessante da CAIXA, e assim se manterá, sendo leal à sua missão e ao seu compromisso com a defesa da CAIXA 100% Pública, cada vez mais forte e viável, para o bem de todos os que fazem o nosso País.

 

GT FUNCEF presta contas com Entidades sobre propostas de alteração estatutária

A FENAG representada pelo seu Presidente Mairton Neves participou hoje pela manhã no Espaço Funcef – Térreo do Edifício Corporate em Brasília de uma importante reunião entre o GT Funcef – Alteração do Estatuto e as entidades representativas dos empregados Caixa.

Na pauta, o GT fez uma devolutiva das propostas de alteração do Estatuto Funcef recebidas das entidades, e abriu espaço para algumas sugestões e críticas à forma como está sendo conduzido o processo de revisão estatutária pelo GT.

Segundo membros do Grupo de Trabalho, existem muitas convergências nas sugestões propostas pelas entidades e algumas divergências importantes. Os pontos mais polêmicos serão encaminhados pelo GT ao Conselho Deliberativo para decidir, após ouvidas as propostas dos participantes individuais que serão chamados a opinar sobre o que está sendo construído até o momento.

Propostas que mereceram destaque na reunião de hoje:

- Fim do Voto de qualidade – As entidades propõem o fim, mas o GT entende que é polêmico e levará a apreciação dos CD;

- Alteração da Sistemática Eleitoral - GT Propõe alterar sistemática, possibilitando candidaturas avulsas, mas parte das entidades defende a manutenção do formato como está.

- Alteração da quantidade de membros da Diretoria Executiva – diversas propostas. Proposta de alteração seguiu para o CD.

- Política de Alçada – O GT atendendo a sugestões de várias entidades, entre elas e FENAG, está sugerindo redução de 2 para 0,5% do patrimônio do Fundo..

- Comitê de Assessoramento Técnico – Manutenção da redação proposta, mantendo o comitê como opinativo e não mais uma instância deliberativa, como sugerido por uma entidade.

- Fornecimento de informações – De cunho Geral e de cunho específico

- A proposta mais polêmica trata da alteração no estatuto que permite que a Funcef se torne referência em transparência nas informações. Todas as entidades entenderam que o texto proposto não garante esta transparência e as entidades farão uma nova redação para submeter ao GT para análise e posterior encaminhamento nas outras instâncias.

Foi proposto ainda pelas entidades, após a leitura das alterações, marcar uma nova reunião com o Conselho Deliberativo da Funcef para tratarmos dos pontos mais polêmicos. O GT dará retorno sobre a viabilidade do encontro.

Estamos construindo um Estatuto que garanta maior Compliance (conformidade) e Governança Corporativa a Funcef.

Todos os participantes serão chamados a opinar também sobre esta importante matéria!

Este é o nosso papel!

Não abra mão deste direito!

FENAG

Negociações Coletivas 2018

Caros Gestores e demais empregados Caixa

Estamos chegando ao final de uma mesa de negociação das mais desafiadoras. O momento político e a insegurança jurídica deixaram os trabalhadores de todo o país meio que reféns.

Os últimos dissídios de categorias estatais pós-reforma se configuraram um verdadeiro massacre aos trabalhadores. Nos Correios perderam o Plano de Saúde.

Neste cenário, a categoria mais organizada do país, a dos Bancários, iniciou o processo de negociação; sabendo que se não fechássemos um acordo até o dia 31/08/18, estaríamos descobertos juridicamente, com perdas de direitos históricos e riscos de serem confirmados na justiça caso fossem ajuizadas ações.

O processo de negociação foi exaustivo e com muita pressão, mas os bancários reagiram e deram o tom nas suas unidades, sinalizando de forma clara que iriam lutar pelos seus direitos.

Os Gestores participaram ativamente, com presença nas assembleias por todo o país e unidos às demais entidades de ativos e aposentados, demos um histórico abraço no prédio Almirante Barroso no Rio de Janeiro no último dia 24/08.

Esta reação possibilitou a negociação de um acordo que, se não é o acordo dos sonhos, representa ganhos importantes e nos dá tempo para em outras instâncias políticas, administrativas e judiciais e na mesa permanente de negociação, buscarmos reverter o jogo, em especial quanto às alterações no Saúde Caixa.

A aceitação deste acordo representa uma vitória do movimento de todos os trabalhadores que garante ganhos reais, PLR, mantém o Plano de Saúde e nos dá até 2021 para virarmos o jogo do Plano de Saúde.

A não aceitação deste acordo tira das nossas mãos o poder de decidir e repassa a terceiros que contam com um conjunto de leis totalmente desfavoráveis a nós.

Por tudo isto, e por fazer parte da mesa, a FENAG acompanha o comando da negociação e sinaliza aos associados pela aceitação do acordo, com a certeza de que continuaremos firmes e unidos na busca de soluções e direitos de todos os empregados da CAIXA.

Brasília, 29 de agosto de 2018

Fale conosco

Por Favor Insira seu Nome
Entrada Inválida
Por favor inserir seu Email
Entrada Inválida
Por favor escreva sua mensagem
Entrada Inválida

Contato

SRTV/Sul Edifício Palácio do Rádio II Bloco II Sala 422 - Brasília - DF - 70340-902

61 3223 0240

secretaria-executiva@fenag.org.br

AGENDA DO PRESIDENTE
Assessoria de imprensa

Pesquisar