NOTÍCIAS

20
Out

FENAG terá primeira audiência sobre assédio na Caixa

Federação acionou a Justiça por não obter retorno da Direção do banco quanto às denúncias notificadas

A Federação Nacional das Associações dos Gestores da Caixa Econômica Federal – FENAG terá a primeira audiência referente à ação por assédio institucional em face da Caixa, na próxima terça-feira (25/10). Os diretores de Representação Institucional e de Comunicação e Marketing, Marconi Apolo e Fábia Le Lonnes representarão a Federação na audiência em Brasília, DF. 

A FENAG foi a primeira entidade a acionar a Justiça, no ano passado, após encaminhar nove ofícios à Presidência do banco relatando as crescentes denúncias de assédio moral praticados contra empregados, desde os primeiros relatos recebidos em 2019. 

A Federação sempre propõe soluções aos vice-presidentes da Caixa, conforme as áreas envolvidas, relativas às demandas debatidas com as AGECEF e trazidas por suas bases. 

 Ocorreu que as denúncias aumentaram exponencialmente e se agravaram com o decorrer da pandemia, culminando no afastamento de muitos colegas das atividades laborais sob recomendação médica por adoecimento físico e mental como burnout, depressão profunda e transtornos mentais. 

O presidente da FENAG, Mairton Neves, concedeu entrevista ao vivo à TV Uol sobre a gravidade do problema: https://www.instagram.com/p/CgP62Mbs1qC/, em julho, quando as primeiras denúncias de assédio sexual contra o ex-presidente da Caixa, Pedro Guimarães, vieram à tona na imprensa. 

Em agosto, o diretor de Relacionamento Institucional, Marconi Apolo, e a vice-presidente Região Sul, Marilde Perín Zarpelon, ambos da Federação, e a presidente da AGECEF/Rio, Maria do Socorro Oliveira, acompanharam a audiência pública na Câmara Federal sobre o assédio sexual e moral na Caixa.

Em abril de 2020, a FENAG realizou uma pesquisa de clima entre os gestores da Caixa cujo resultado, que já sinalizava adoecimento dos colegas por práticas de assédio moral nas cobranças por metas abusivas, foi apresentado ao banco pelos diretores da Federação. 

Em 2018, a FENAG lançou campanha de combate ao assédio com a divulgação da abertura de um canal próprio para denúncias sigilosas e anônimas e uma cartilha com orientações de medidas corretivas e preventivas. 

No início desta semana, o relatório da Corregedoria da Caixa sobre as denúncias de assédio sexual contra o ex-presidente, Pedro Guimarães, com mais de 500 páginas, foi apresentado na reunião do Conselho de Administração do banco. Segundo reportagem da imprensa, este teria sido a principal causa do pedido de demissão do ex-vice-presidente de Tecnologia e Digital, citado nas denúncias por assédio moral, o quinto a ser substituído desde julho. 

A FENAG e as AGECEF se mantêm a disposição para receber novas denúncias de assédio na Caixa, lamentam os ocorridos, se solidarizam com os colegas que foram vítimas e seguem monitorando todos os desdobramentos da situação a fim de colaborar com a agilidade, a imparcialidade, o rigor das investigações e a consequente responsabilização dos culpados. 


Notícias Relacionadas

9º FÓRUM DOS PRESIDENTES DAS AGECEFs discute mudanças para uma nova CAIXA

Chapa 1 - Movimento pela Saúde - apoiada pela FENAG - é eleita com 71,14% dos votos para o Conselho de Usuários do Saúde Caixa.

FENAG abre agenda oficial de 2023

FENAG e entidades discutem futuro da CAIXA com a nova presidenta do banco, Rita Serrano

FENAG e AGECEFs prestigiam a posse de Rita Serrano nas celebrações dos 162 anos de existência da CAIXA

FALE CONOSCO

ENDEREÇO
SRTV/Sul Edifício Palácio do Rádio II Bloco II Sala 442 - Brasília - DF - 70340-902

TELEFONE
(61) 3223-0240

EMAIL
secretaria-executiva@fenag.org.br