NOTÍCIAS

07
Abr

Em tempo de pandemia, bancários da CAIXA cumprem missão honrosa

Nessa pandemia, os funcionários da CAIXA se dedicaram de corpo e alma a uma das causas mais nobres dos últimos tempos: a de contribuir para que a comida chegasse à mesa de milhões de brasileiros desamparados pela crise, através do atendimento e pagamento aos beneficiários do Auxílio Emergencial, além de outros serviços essenciais.

Nesta pandemia, os empregados da Caixa, literalmente deram suas vidas para que a comida chegasse às mesas de milhões de brasileiros desamparados pela crise, através do Auxílio Emergencial e outros serviços essenciais.

           Infelizmente, as grandes filas e as aglomerações nas unidades da CAIXA se agravaram e chamaram a atenção das autoridades e da sociedade. No olho do furacão estavam os funcionários da CAIXA, chamados pela empresa de “heróis de crachá”, que tinham que administrar tamanho problema, colocando a sua saúde e a sua própria vida em risco.

            Grandes filas e aglomerações nas Unidades da Caixa foram vetor de transmissão e vitimaram empregados e seus familiares. Muitos dos chamados “Heróis de Crachá” sucumbiram à covid em todo o Brasil.

            Submetidos a uma jornada desumana e desgastante, agravada pela falta de uma estrutura adequada para o atendimento e por vários problemas de ordem tecnológica, além da cobrança sistemática por metas comerciais, os heróis de crachá, que na verdade são humanos, adoeceram e alguns até morreram, contaminados pelo Coronavírus.

            Uma jornada desumana, agravada por problemas tecnológicos, estrutura inadequada e cobrança de metas abusivas, vitimou muitos desses profissionais.

            Agora está chegando o momento de mais um grande desafio. A chegada da segunda fase do Auxílio Emergencial coloca os funcionários à frente de mais uma grande missão. Apesar dos avanços em relação à primeira fase, quando o CAIXA TEM estava sendo gerado, inevitavelmente as grandes filas se formarão novamente e as aglomerações nas nossas unidades ocuparão páginas dos jornais e as telas dos telejornais.

            A segunda fase do auxílio emergencial, no momento mais crítico da pandemia, vai gerar inevitavelmente grandes filas e aglomerações nas nossas unidades, o que levará a Caixa a ocupar as páginas dos principais jornais, aumentar o risco de transmissão e agravar o risco de colapso na saúde.

             É preciso dar as condições necessárias para o fiel cumprimento dessa missão e, principalmente, protegê-los, através da vacinação contra o Coronavírus. A vacinação deles garante o pleno atendimento e também protege a própria população que se desloca para as agências da CAIXA de todos o País.

            A vacinação prioritária aos empregados da Caixa representará a redução dos riscos de contágio a clientes e à sociedade, garantirá comida na mesa dos mais necessitados e respeitará a vida de profissionais do serviço essencial em todo o país.

  VACINA JÁ, PARA OS BANCÁRIOS DA CAIXA!

Notícias Relacionadas

Teresina vacinará bancários contra Covid-19

FENAG sela nova parceria com Unileya Educacional

Alepi aprova PLs sobre vacinação de bancários e lotéricos

ENTIDADES REPRESENTATIVAS REUNEM-SE COM NOVO PRESIDENTE E DIRETORES INDICADOS DA FUNCEF.

‘2020 Eleições na Funcef encerrada sem vencedores’ é o tema do Debatendo Funcef em 15 minutos

FALE CONOSCO

ENDEREÇO
SRTV/Sul Edifício Palácio do Rádio II Bloco II Sala 442 - Brasília - DF - 70340-902

TELEFONE
(61) 3223-0240

EMAIL
secretaria-executiva@fenag.org.br