NOTÍCIAS

01
Jul

Assédio não é gestão pública

Isto não é gestão pública, mas sua destruição”, ressaltou Rita Serrano, conselheira de Administração da Caixa representante eleita dos empregados, acerca das gravíssimas denúncias de assédio sexual de diversas empregadas do banco público atribuídas ao então presidente da instituição, Pedro Guimarães.

Em recente entrevista ao economista Eduardo Moreira sobre este caso, Rita enfatizou que este modelo de gestão autoritária, que desrespeita as regras normativas, é oriundo da gestão privada. Guimarães não é da gestão pública, mas banqueiro de banco privado.

Coibimos tais práticas, ampliando o controle social das estatais e empresas públicas, fazendo com que as regras sejam cumpridas e tenham uma governança melhor, e não privatizando”, explica Rita a quem possa considerar a privatização da Caixa e demais empresas estatais como solução ao problema por associá-lo exclusivamente à gestão pública.

Gestão por assédio não nos representa

A FENAG reforça que atua e sempre atuou em defesa de uma gestão ética e humanizada na Caixa, como fator inerente a relações trabalhistas justas e saudáveis e ao cumprimento da função social do banco público no país, inclusive, a todas as esferas empresariais.

https://bit.ly/3OV311n

 

#FENAG #AGECEF #RitaSerrano #CACaixa #EduardoMoreiraOficial 

Notícias Relacionadas

Diretoria da FENAG define próximas estratégias de atuação

AGENDA FENAG

FENAG apresenta demandas na Mesa de Negociação CAIXA/CONTEC

Nota de solidariedade

Diretor da FENAG discute assédio com APCEF/GO e SEEB/GO

FALE CONOSCO

ENDEREÇO
SRTV/Sul Edifício Palácio do Rádio II Bloco II Sala 442 - Brasília - DF - 70340-902

TELEFONE
(61) 3223-0240

EMAIL
secretaria-executiva@fenag.org.br