NOTÍCIAS

01
Dez

NOTA DA FENAG SOBRE O SAÚDE CAIXA

Diante do quadro que se apresenta, para o fechamento do Acordo Coletivo de Trabalho, no que se refere às cláusulas que tratam do SAÚDE CAIXA, a FENAG se sente no dever de fazer algumas considerações:

Nos últimos anos, a discussão sobre o SAÚDE CAIXA só se intensifica quando estamos às vésperas do vencimento do prazo para a assinatura do ACT, o que prejudica, sobremaneira, a construção de uma mais consistente. O resultado disso são acordos que são verdadeiras colchas de retalhos.

O acordo é o ideal quando é bom para todos e todas. Solucionar essa equação não é fácil, principalmente, quando se tem o desafio e o compromisso de manutenção dos pilares do nosso Plano (solidariedade, mutualismo e pacto intergeracional). 

Estamos diante de uma proposta que não é a ideal, justamente porque não é boa para todos e para todas. Além de dividir a categoria, impõe a uma parte dos empregados e empregadas da CAIXA um sacrifício maior. E, justamente parte dessa parcela de empregados e empregadas já vem arcando com o sacrifício do equacionamento da FUNCEF.

Isso não quer dizer que os representantes dos empregados e empregadas e a CAIXA (incluindo a FENAG) não se esforçaram para obter um bom acordo. Pelo contrário, se buscou a construção da melhor proposta possível. A questão é que esbarraram nas limitações impostas por regras internas e externas.

Exatamente por isso, é preciso mudar a estratégia de discussão e negociação de uma proposta mais justa para o SAÚDE CAIXA. Para isso, é necessário a mudança de postura e também de foco.

Primeiro, não dá para discutir SAÚDE CAIXA, de forma mais intensa, no apagar das luzes. A discussão e a negociação precisam ser de forma permanente e com a participação e o envolvimento de todos e de todas.

Segundo, sem unidade e junção de forças, certamente teremos maior dificuldade para construir uma solução definitiva ou pelo menos duradoura para o nosso Plano.

Terceiro, sem tirar as amarras internas e externas não conseguiremos avançar e resolver os maiores problemas. Por isso, as ações precisam ser organizadas e unificadas, não apenas junto à CAIXA, mas também junto aos órgãos do Governo Federal responsáveis pela edição de medidas e resoluções que estão impactando negativamente, afinal, esses órgãos estão sob o mandato do Presidente Lula, que tem um compromisso de fortalecimento das empresas públicas, que tanto contribuem para a execução de suas políticas públicas e esse fortalecimento passa pela valorização do seu quadro de funcionários.

Os empregados e empregadas da CAIXA têm em suas mãos o poder de decisão, acerca do fechamento do ACT, mas sem acordo as coisas serão ainda piores, e já não temos mais tempo. É importante que compareçam às assembleias marcadas parta o próximo dia 05. A proposta que foi apresentada é fruto da discussão e negociação entre os representantes dos empregados e das empregadas e a CAIXA, dentro de um contexto que trouxe várias limitações.  Precisamos fazer uma autocritica e assumir o compromisso de, mesmo com o fechamento do Acordo, dar continuidade às discussões, já com uma nova postura e focando no CPC 33, CGPAR 42 e na alteração do Estatuto da CAIXA, para que possamos abrir o caminho para a construção de uma proposta mais justa para todos e todas e para que tenhamos o nosso Plano de Saúde sustentável e oferecendo serviços de qualidade.

A FENAG quer, precisa e fará parte dessa construção, de uma forma mais intensa. Esse é o nosso compromisso.

Notícias Relacionadas

Moradia e Cidadania e FENAG iniciam seleção das propostas inscritas no Edital 001/2024

FENAG e AGECEFs participam de reunião com a FUNCEF sobre contencioso

NOTA PÚBLICA

Gerentes Gerais serão contabilizados para índice de Vendedores Habilitados apenas em caso de habilitação.

FENAG compõe mesa da 1ª Reunião da Mesa de Negociação Coletiva CAIXA/CONTEC

FALE CONOSCO

ENDEREÇO
SRTV/Sul Edifício Palácio do Rádio II Bloco II Sala 442 - Brasília - DF - 70340-902

TELEFONE
(61) 3223-0240

EMAIL
secretaria-executiva@fenag.org.br