NOTÍCIAS

01
Dez

NOTA DA FENAG SOBRE O SAÚDE CAIXA

Diante do quadro que se apresenta, para o fechamento do Acordo Coletivo de Trabalho, no que se refere às cláusulas que tratam do SAÚDE CAIXA, a FENAG se sente no dever de fazer algumas considerações:

Nos últimos anos, a discussão sobre o SAÚDE CAIXA só se intensifica quando estamos às vésperas do vencimento do prazo para a assinatura do ACT, o que prejudica, sobremaneira, a construção de uma mais consistente. O resultado disso são acordos que são verdadeiras colchas de retalhos.

O acordo é o ideal quando é bom para todos e todas. Solucionar essa equação não é fácil, principalmente, quando se tem o desafio e o compromisso de manutenção dos pilares do nosso Plano (solidariedade, mutualismo e pacto intergeracional). 

Estamos diante de uma proposta que não é a ideal, justamente porque não é boa para todos e para todas. Além de dividir a categoria, impõe a uma parte dos empregados e empregadas da CAIXA um sacrifício maior. E, justamente parte dessa parcela de empregados e empregadas já vem arcando com o sacrifício do equacionamento da FUNCEF.

Isso não quer dizer que os representantes dos empregados e empregadas e a CAIXA (incluindo a FENAG) não se esforçaram para obter um bom acordo. Pelo contrário, se buscou a construção da melhor proposta possível. A questão é que esbarraram nas limitações impostas por regras internas e externas.

Exatamente por isso, é preciso mudar a estratégia de discussão e negociação de uma proposta mais justa para o SAÚDE CAIXA. Para isso, é necessário a mudança de postura e também de foco.

Primeiro, não dá para discutir SAÚDE CAIXA, de forma mais intensa, no apagar das luzes. A discussão e a negociação precisam ser de forma permanente e com a participação e o envolvimento de todos e de todas.

Segundo, sem unidade e junção de forças, certamente teremos maior dificuldade para construir uma solução definitiva ou pelo menos duradoura para o nosso Plano.

Terceiro, sem tirar as amarras internas e externas não conseguiremos avançar e resolver os maiores problemas. Por isso, as ações precisam ser organizadas e unificadas, não apenas junto à CAIXA, mas também junto aos órgãos do Governo Federal responsáveis pela edição de medidas e resoluções que estão impactando negativamente, afinal, esses órgãos estão sob o mandato do Presidente Lula, que tem um compromisso de fortalecimento das empresas públicas, que tanto contribuem para a execução de suas políticas públicas e esse fortalecimento passa pela valorização do seu quadro de funcionários.

Os empregados e empregadas da CAIXA têm em suas mãos o poder de decisão, acerca do fechamento do ACT, mas sem acordo as coisas serão ainda piores, e já não temos mais tempo. É importante que compareçam às assembleias marcadas parta o próximo dia 05. A proposta que foi apresentada é fruto da discussão e negociação entre os representantes dos empregados e das empregadas e a CAIXA, dentro de um contexto que trouxe várias limitações.  Precisamos fazer uma autocritica e assumir o compromisso de, mesmo com o fechamento do Acordo, dar continuidade às discussões, já com uma nova postura e focando no CPC 33, CGPAR 42 e na alteração do Estatuto da CAIXA, para que possamos abrir o caminho para a construção de uma proposta mais justa para todos e todas e para que tenhamos o nosso Plano de Saúde sustentável e oferecendo serviços de qualidade.

A FENAG quer, precisa e fará parte dessa construção, de uma forma mais intensa. Esse é o nosso compromisso.

Notícias Relacionadas

FENAG participa do evento CONEXÃO FENACEF

FENAG E ONG MORADIA E CIDADANIA DISCUTEM AÇÕES CONJUNTAS PARA 2024

CAIXA LANÇA CONCURSO PÚBLICO, ANTIGA REIVINDICAÇÃO DOS EMPREGADOS

FENAG se reúne com diretoria da ADVOCEF

STF começa a julgar demissão sem justa causa de empregado concursado de empresa pública

FALE CONOSCO

ENDEREÇO
SRTV/Sul Edifício Palácio do Rádio II Bloco II Sala 442 - Brasília - DF - 70340-902

TELEFONE
(61) 3223-0240

EMAIL
secretaria-executiva@fenag.org.br